poeminho do dia seguinte

(querer)

o amor é uma cilada:
alguém que quer alguém
de quem sinta a falta.

Anúncios

e ao roçar a língua – na tua língua – me desmanchei inteira : que de roçar o braço ” no teu abraço ¨ perigoso roçar na nuvem ¨ perder sapatos & naquela sina / roçar o corpo em jeans ereto = que já se abria zíper para morrer na orelha uma poça de saliva.

 

dentro do elevador, teu beijo me roçava e me comia por dentro,