é o que eu te desejo

cartao2014 copy

o pestanejar nervoso ao atravessar a porta antes do novo primeiro encontro,

é o que eu te desejo;

o passeio a beira mar com sopro de maresia e o sal a cristalizar na pele,

é o que eu te desejo;

o beijo de língua que atravessa a carne e reacende as labaredas do espírito,

é o que eu te desejo;

o gosto da cola ao lamber o selo de uma carta ridícula de amor,

é o que eu te desejo;

o flagrante coração apaixonado a repetir ao pé do ouvido ‘eu te desejo, eu te desejo…’,

é o que eu te desejo para próximos anos novos.

Anúncios

Antes de ti
O vento era
E a saudade
Nunca. E em
Mim o vento
Não soprava
E a saudade
Nunca era.
Agora em ti
O vento é.
E a saudade
Sempre. E a
Mim não volta
Nem a saudade
Nunca nem o
Vento que era.

Se me fores.
Só.
Se.

 

 

* poema sem título, de Alexandre Honrado