o amor visitado

… milimetricamente. Talvez os dedos já soubessem decor como desenhar aquele corpo tantas vezes visitado. Dançava o lápis negro, com precisão irretratável, sobre papel creme fino, os olhos mergulhados na visão da amada nua em perfumado algodão.

Ela sorri. Acha graça ele tão apaixonado quanto ela.

Anúncios

O fraco Adão no Paraíso

Eva apanhou a maçã mais vermelha da árvore proibida e, despudoradamente, ofereceu uma mordida a seu amado:
– Coma querido…
Adão resistiu bravamente aos olhos lânguidos de Eva:
– Não podemos comer do fruto proibido, doce Eva.
– Coma, Adão, não há mal nenhum em comer uma fruta tão bela, macia, saborosa, suculenta, delicada e hum…
Comeu. Comeu tudinho.

Adão não disse não, mas foi Eva quem seguiu na fama de vil pecadora.