Dry Martini desde 1910

– Garçom, por favor, um dry martini.

– A Senhora não prefere algo mais atual?

E com certo olhar de deboche lançado sobre si mesma:

– Querido, não sou atual. Além do mais, fico fascinada pela tira elegante de cristal que ergue a taça do martini num devaneio tolo…

Então o barman sorri e diz:

– Seco? Posso preparar mais suave se a Senhora preferir.

– Seco, como deve ser.

Anúncios

11 respostas em “Dry Martini desde 1910

  1. Neste exato momento, adoraria tomar um dry martini no Harry's e depois perder-me pelas ruazinhas da linda cidade que o abriga…E como também não sou atual, voltaria no dia seguinte e pediria o famoso Bellini.(Adorei, Penélope! Beijo.)

  2. Diz-me o que bebes, dizer-te-ei de que nacionalidade és:- 6ªfeira, encerrado o expediente, telemóvel de serviço desligado. Encontro no Happy Hour Bar.Numa mesa de 6, só um copo tem pé alto de onde flui um aroma frutado e aveludado do néctar cor de sangue que é cuidadosamente beberricado. Hummm, que delicia de final de tarde; que delicioso Porto Ferreira 🙂 🙂 🙂

  3. Ótimo post. Também gosto do Dry Martini. mas experimente duas pedidas clássicas: French 75 (um drinque da época da 1a Guerra Mundial – aprendi a gostar lendo Robert Capa) e Manhattan (também Capa e seu amigo Hemingway). Abs Martin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s