Os segredos revelados

“Jeanette sentou-se na beira da cama para conversar com ele. Estava com um vestido muito fino, que era mais como um sachê, um mero invólucro para reter o perfume do seu corpo. Um perfume composto por vários perfumes, tão forte e penetrante, que Pierre foi capaz de captar todas as suas nuances… o hálito agridoce, como uma mistura de limão com mel; e, por baixo de tudo, o perfume de sua feminilidade que o calor do verão despertara, tal como faz o perfume das flores.” – Anaïs Nin, Pequenos Pássaros e Histórias eróticas, L&PM Pocket, 2007.

… podemos passear juntos no parque, sentar na grama sob o sol e lançar um beijo extenuante capaz de fraquejar a respiração dos que passam apressados, surpreender com uma cena de amor aqueles que procuram espiar a vida alheia; deixar no ar uma boa lembrança e um convite.