Para não te perder

Resolvi escrever cartas para você, aumentando os detalhes inebriantes das nossas aventuras e desfiando lágrimas para nossas desventuras, nossos atropelos, nossas brigas. Resolvi escrever cartas de amor e ódio, já que os dois se assemelham em fúria e criatividade. Para não te perder da memória, escrevo para você todos os dias e assim não me perco de mim mesma. E o resto, todas as coisas por fora, é pura transição entre um encontro e outro.

Anúncios

Uma resposta em “Para não te perder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s