Mimos, paparicos, deixas…

Par de brincos brilhantes
Beijo na orelha
Livro de poema
Marca página floral
Abraço que suspenda do chão
Filme de amor
Lágrimas furtivas
Maço de margaridas
Caixinha de chocolates
Picolé compartilhado
Passeio pelas ruas de Sampa
Mãos enlaçadas
Olhos nos olhos
Cheiro de desejo
Rapto
Tato

Anúncios

Para não te perder

Resolvi escrever cartas para você, aumentando os detalhes inebriantes das nossas aventuras e desfiando lágrimas para nossas desventuras, nossos atropelos, nossas brigas. Resolvi escrever cartas de amor e ódio, já que os dois se assemelham em fúria e criatividade. Para não te perder da memória, escrevo para você todos os dias e assim não me perco de mim mesma. E o resto, todas as coisas por fora, é pura transição entre um encontro e outro.